Bibliography

ABREU, Maurício de A. Evolução urbana do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Zahar, 1987.

______ (Org). Natureza e sociedade no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Prefeitura/Secretaria Municipal de Cultura, 1992. Coleção Biblioteca Carioca, v. 21.

______. Geografia histórica do Rio de Janeiro: 1502-1700. Rio de Janeiro: Instituto Pereira Passos/Editora Andrea Jacobsen, 2010.

ALMEIDA, Soraya. Água pra dar ou vender. Revista de História, 1º mar. 2014. Disponível em: <http://www.revistadehistoria.com.br/secao/artigos-revista/agua-pra-dar-ou-vender>.

AZEVEDO, Moreira. O Rio de Janeiro: sua história, monumentos, homens notáveis, usos e curiosidades. Rio de Janeiro: Brasiliana, 1969.

BARBOSA, Marcos. Nossos amigos, os santos. Rio de Janeiro: José Olympio, 1985.

BARROS, Geraldo Mendes. Guilherme Guinle: 1882- 1960. São Paulo: Editora Agir, 1982.

BENCHIMOL, Jayme Larry. Pereira Passos, um Haussman tropical: a renovação urbana na cidade do Rio de Janeiro no início do século XX. Rio de Janeiro: Prefeitura/Secretaria Municipal de Cultura, 1990. Coleção Biblioteca Carioca, v. 11.

BERGUER, Paulo. Bibliografia do Rio de Janeiro de viajantes e autores estrangeiros: 1531-1900. Rio de Janeiro: Livraria São José, 1969.

BERUTE, Gabriel Santos. Dos escravos que partem para os portos do sul: características do tráfico negreiro do Rio Grande de São Pedro do Sul, c.1790 – c.1825. Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2006.

BRITO, Luciana da Cruz. Sob o rigor da lei: os africanos e a legislação baiana no século XIX. Sankofa. Revista de História da África e de Estudos da Diáspora Africana, n. 2, dez. 2008.

BULCÃO, Clóvis. Os Guinle. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2015.

CANDIDA, Simone. Arqueólogos encontram sambaqui de 4 mil anos durante obras de aeroporto no Rio. O Globo, 18 mar. 2016. Disponível em: <http://oglobo.globo.com/sociedade/historia/arqueologos-encontram-sambaqui-de-4-mil-anos-durante-obras-de-aeroporto-no-rio-15625172#ixzz45cm7x8H8>.

CARVALHO, Delgado. História da cidade do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Prefeitura/Secretaria Municipal de Cultura, 1988. Coleção Biblioteca Carioca, v. 6.

CASA DA GÁVEA. Disponível em: <http://www.casadagavea.org.br/>.

CASA SANTA IGNEZ. Disponível em: <http://www.casasantaignez.org/>.

CASTRO, A. R. V. A. A Praça Mauá na memória do Rio de Janeiro. São Paulo: Editora Ex Libris, 1989.

CHALHOUB, Sidney. Trabalho, lar e botequim: o cotidiano de trabalhadores no Rio de Janeiro da Belle Époque. Campinas: Editora da Unicamp, 2001.

______. Cidade febril: cortiços e epidemias na Corte Imperial. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

COMUNIVERSO. História do Réveillon de Copacabana. 28 nov. 2013. Disponível em: <https://comuniverso.wordpress.com/2013/11/28/historia-do-reveillon-de-copacabana/>.

CONRAD, Robert Edgar. Os últimos anos da escravatura no Brasil (1850-1888). 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1975.

CURIOSIDADES: a iluminação do Rio de Janeiro no século XIX. Museu Casa Benjamin Constant. Núcleo Educativo Cultural. Disponível em: <http://museubenjaminconstant.blogspot.com.br/2013/07/curiosidades-iluminacao-do-rio-de.html>.

DELPHIN, Carlos Fernando MouraJardins do Rio. Rio de Janeiro: Atlântica Editora, 2012.

DORIA, Pedro. 1565: enquanto o Brasil nascia. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2012.

DU GUAY-TROUIN, René. O Corsário: uma invasão francesa no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bom Texto, 2012.

ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/>.

ENDERS, Armelle. História do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Gryphos, 2008.

EXPOSIÇÃO “Clóvis Bornay – 100 anos”. Disponível em: <http://museudarepublica.museus.gov.br/ibram-agenda/exposicao-clovis-bornay-100-anos/>.

EXPOSIÇÕES VIRTUAIS DO ARQUIVO NACIONAL. O Rio do morro ao mar / A Exposição Internacional de 1922 – memória e civilização. Disponível em: <http://www.exposicoesvirtuais.arquivonacional.gov.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=257>.

FGV – CPDOC. A Era Vargas: dos anos 20 a 1945. Epitácio Pessoa. Disponível em: <https://cpdoc.fgv.br/producao/dossies/AEraVargas1/biografias/epitacio_pessoa>.

______. Consulta ao acervo do CPDOC. Disponível em: <http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/arquivo>.

______. Navegando na história. Disponível em: <http://cpdoc.fgv.br/producao/dossies/>.

FILHO, Adolfo Morales de Los Rios. O Rio de Janeiro imperial. Rio de Janeiro: Topbooks, 2000.

FRAGOSO, Augusto. Os franceses no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bibliex, 1950.

FRANÇA, Jean Marcel Carvalho. Outras visões do Rio de Janeiro colonial: antologia de textos 1582-1808. Rio de Janeiro: José Olympio, 2000.

FREIRE, Américo. Uma capital para a República: poder federal e forças políticas locais no Rio de Janeiro na virada para o século XX. Rio de Janeiro: Revan, 2000.

FUNDAÇÃO PLANETÁRIO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO. Sobre a instituição. Disponível em: <http://www.planetariodorio.com.br/index.php/gestao/nossa-historia>.

GASPAR, Madu. Sambaqui: arqueologia do litoral brasileiro. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2000.

GERSON, BRASIL. História das ruas do Rio. Rio de Janeiro: Editora Bem-te-vi, 2015.

GOMES, Laurentino. 1808: como uma rainha louca, um príncipe medroso e uma corte corrupta enganaram Napoleão e mudaram a história de Portugal e do Brasil. São Paulo: Planeta, 2007.

______. 1822: como um homem sábio, uma princesa triste e um escocês louco por dinheiro ajudaram D. Pedro a criar o Brasil, um país que tinha tudo para dar errado. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2010.

GUIA de Visitação Museu Nacional – Arqueologia Brasileira. Disponível em: <http://www.museunacional.ufrj.br/guiaMN/Guia/paginas/7/sambaquis.htm>.

HORTA, Sandra (Coord.). Memória da destruição: Rio, uma história que se perdeu (1889-1965). Rio de Janeiro: Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria das Culturas, Arquivo da Cidade, 2002. Disponível em: <http://www.rio.rj.gov.br/dlstatic/10112/4204430/4101439/memoria_da_destruicao.pdf>.

INEPAC – Instituto Estadual do Patrimônio Cultural. Patrimônio Cultural. Bens tombados. Parque da Gávea – conhecido como Parque da Cidade. Disponível em: <http://www.inepac.rj.gov.br/index.php/bens_tombados/detalhar/329>.

INSTITUTO MOREIRA SALLES. Disponível em: <http://www.ims.com.br>.

JAGUARIBE, B. Fins do século: cidade e cultura no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Rocco, 1998.

JHORDÃO, Bianca. Pela Gávea. O Museu da Cidade, localizado dentro do Parque da Cidade, resgata e conta a história de nossa cidade. Disponível em: <http://www.revistagavea.com.br/12/pelagavea.htm>.

JOCKEY CLUB BRASILEIRO. Disponível em: <http://www.jcb.com.br/>.

KESSEL, Carlos: Tesouros do Morro do Castelo: mistério e história nos subterrâneos do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.

LEITE DE ROSAS. Nossa história. Disponível em: <http://www.leitederosas.com.br/historia>.

LEITE NETO, Alcino. Um príncipe prussiano entre os negros brasileiros. Folha Online, 30 jun. 2003. Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/folha/pensata/ult682u77.shtml>.

LESSA, Carlos. O Rio de todos os Brasis (uma reflexão em busca de autoestima). Rio de Janeiro: Record, 2005.

LIMA, Evelyn F. W. Avenida Presidente Vargas: uma drástica cirurgia. Rio de Janeiro: Prefeitura/Secretaria Municipal de Cultura, 1990. Coleção Biblioteca Carioca, v. 12.

LOBO, Eulália M. L. História do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: IBMEC, 1978. 2 vol.

LUIZ EDMUNDO. O Rio de Janeiro do meu tempo. Brasília: Senado Federal, Secretaria Especial de Editoração e Publicação, 2003. Edições do Senado Federal, v. 1.

MATTOSO, Kátia de Queirós. Ser escravo no Brasil. 3. ed. São Paulo: Brasiliense, 1990.

MENEZES, Jaci Faria Ferraz. Abolição no Brasil: a construção da liberdade. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, n. 36, p. 83-104, dez. 2009.

MINIWEB EDUCAÇÃO. D. Pedro II. Relação com a Ciência. Disponível em: <http://www.miniweb.com.br/cidadania/personalidades/pedro_ii_3.html>.

MONROE. Infográficos O Globo. Disponível em: <http://infograficos.oglobo.globo.com/rio/especial-monroe.html>.

MONTEIRO, Paulo. A artilharia em arqueologia subaquática. In: The nautical archaeology of the Azores. Nautical Archaeology Program, Texas A&M University, 2003. Disponível em: <http://nautarch.tamu.edu/shiplab/01monteiro/Artilharia01.htm>.

MORRE aos 89 anos o carnavalesco Clóvis Bornay. Folha Online, 9 out. 2005. Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u54160.shtml>.

MOURA, Roberto. Tia Ciata e a Pequena África no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Prefeitura/Secretaria Municipal de Cultura, 1995. Coleção Biblioteca Carioca, v. 32.

MUSEU NACIONAL. UFRJ. Arqueologia Brasileira. Sambaquis. Disponível em: <http://www.museunacional.ufrj.br/guiaMN/Guia/paginas/7/sambaquis.htm>.

NEEDELL, Jefrey D. Belle Époque Tropical. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

NIEMAYER, S. Tadeu de. Dos Trapiches ao Porto. Rio de Janeiro: Prefeitura/Secretaria Municipal de Cultura, 1992. Coleção Biblioteca Carioca, v. 17.

O RIO e suas praças. Rio de Janeiro: Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e Rio Tur, 1988.

PARQUE Madureira. Com mais de 90 mil metros quadrados, o Parque Madureira leva diversão, lazer e cultura para a região. Disponível em: <http://www.cidadeolimpica.com.br/parque-madureira/>.

PARQUE NACIONAL DA TIJUCA. Disponível em: <http://www.parquedatijuca.com.br>.

PECHMAN, Robert. Um olhar sobre a cidade: estudo da imagem e do imaginário do Rio de Janeiro na formação da modernidade. Cadernos IPPUR/UFRJ, ano VI, 1992.

PIRES, Maria de Fátima Novaes. Cartas de Alforria: “Para não ter o desgosto de ficar em cativeiro”. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 26, n. 52, dez. 2006. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/S0102-01882006000200007>.

PORTAL Augusto Malta. Disponível em: <http://portalaugustomalta.rio.rj.gov.br/>.

PORTO Maravilha. Uma nova Região Portuária para um novo Rio. Programa Porto Maravilha devolve aos cariocas uma das áreas mais importantes da cidade. Disponível em: <http://www.cidadeolimpica.com.br/porto-maravilha/>.

PREFEITURA DO RIO DE JANEIRO. Unidades de Conservação da Natureza. Disponível em: <http://www.rio.rj.gov.br/web/smac/unidades-de-conservacao>.

PUC-RIO. Solar Grandjean de Montigny. Museu Universitário. Disponível em: <http://www.puc-rio.br/sobrepuc/depto/solar/>.

REPÚBLICA. Veja, edição especial, 20 nov. 1989. Disponível em: <http://veja.abril.com.br/historia/republica/indice.shtml>.

RIBEIRO, Fernanda de Azevedo. A Exposição Internacional do Centenário da Independência do Brasil de 1922 no processo de modernização da cidade do Rio de Janeiro. In: XVI ENANPUR. Espaço, Planejamento e Insurgências, Belo Horizonte, 2015. Disponível em: <http://www.xvienanpur.com.br/anais/?wpfb_dl=598>.

RIO DE JANEIRO AQUI. História da Barra da Tijuca e Jacarepaguá. Disponível em: <http://www.riodejaneiroaqui.com/pt/barra-da-tijuca-historia.html>.

ROCHA, Oswaldo Porto. A era das demolições: cidade do Rio de Janeiro: 1870-1920. Rio de Janeiro: Prefeitura/Secretaria Municipal de Cultura, 1995. Coleção Biblioteca Carioca, v. 1.

SANDRONI, Luciana. História do Rio de Janeiro através da arte. Rio de Janeiro: Pinakotheke, 2010.

SANTOS, Maria José Costa dos. Geometria e simetria nas rendas de bilro: contribuições para a matemática escolar. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012. Disponível em: <http://www.ppged.ufrn.br/arquivos/teses_dissertacoes/teses%20-%202012/MARIA%20JOSE%20COSTA%20DOS%20SANTOS%20-%20PROVISORIA.pdf>.

SANTUÁRIO Basílica de São Sebastião Frades Capuchinhos. Disponível em: <http://igrejadoscapuchinhos.org.br>.

SECRETARIA Municipal de Meio Ambiente – SMAC. Disponível em: <http://www.rio.rj.gov.br/web/smac>.

SILVA, Rafael Freitas da. O rio antes do Rio. Rio de Janeiro: Babilónia Cultura Editorial, 2015.

UNIDADE DE POLÍCIA PACIFICADORA. Governo do Rio de Janeiro. Disponível em: <http://www.upprj.com>.

WAGNER, Robert. Viagem ao Brasil: Rio de Janeiro e São Paulo nas aquarelas de Thomas Ender. São Paulo: Kapa Editorial, 2003.

WIKIAVES. Disponível em: <http:www.wikiaves.com.br>.

WIKIPEDIA. Barra da Tijuca. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Barr